Guia prático do SEO: quem não aparece, não vende

Melhore seu ranking nas pesquisas orgânicas

O impacto da presença digital e o SEO

Sem o SEO, nos dias de hoje, em que a presença online de uma empresa tem grande impacto em seu volume de vendas, aquelas que não trabalham esta estratégia ou nem estão no digital, dificilmente conseguem aumentar seu número de clientes.

Podem até vender, mas o volume é tão pouco que se torna insustentável. Não há a possibilidade de escala ou expansão destas vendas.

Sendo assim, se algum gestor de uma empresa quer tornar seu negócio escalável, precisa ter uma boa presença digital. Seja com um site, redes sociais, blogs. Enfim, tudo que sirva de referência quando algum cliente ou lead vai pesquisar sobre a empresa.

Foi comprovado pelo Instituto Nielsen que 43% das pessoas se sentem mais à vontade para comprar um produto quando o descobrem nas redes sociais. 

O número tende a crescer ainda mais, pois as pessoas estão se acostumando a pesquisarem na internet antes de contratar algum serviço ou produto; seja para conhecer mais sobre a empresa ou verificar avaliações da mesma.

Então o que está esperando para fortalecer sua presença digital?

Muitas das vezes, as empresas preferem uma estratégia paga para aparecer nos primeiros resultados e nos lugares online com mais destaque.

Porém, há uma maneira gratuita para conquistar isso também…

Você já ouviu falar de SEO?

É sobre isso que você vai saber neste artigo e ainda terá um passo a passo prático para começar a aplicar hoje mesmo. Continue sua leitura.

As pesquisas orgânicas influenciam nas suas vendas?

SEO é o termo em inglês (search engine optimization) que consiste em um conjunto de estratégias de otimização para motores de busca. Ou seja, melhorar o posicionamento do seu site quando alguma pessoa faz uma pesquisa.

Montar estratégias de SEO e fazer uma análise contínua de como está o SEO da sua empresa é de suma importância para desenvolver e otimizar o seu canal orgânico.

Sendo assim, quanto melhor estiver, mais pessoas vão atrair organicamente para o seu site, ou seja, sem pagar por isso, e mais oportunidade de vendas você terá.

Sem uma boa estratégia de SEO, de nada adianta uma grande geração de conteúdo ou um site configurado. Conteúdo demais e materiais rasos sem relevância para quem os está acessando pode ser um tiro no pé. Assim como um site mal planejado.

Desse modo, você perde grandes oportunidades de venda e enfraquece a sua marca. 

Por isso, para começar faça uma análise competitiva de SEO. A partir dela, você terá uma visão ampla do seu mercado, de maneira a identificar concorrentes e contextos para as palavras-chaves do seu negócio.

Ela será como um guia, o qual direciona o foco das suas ações a fim de melhorar seu site e se sobressair em relação aos concorrentes. Também pode ser usado para identificar os pontos fortes e fracos do seu site, assim como seus conteúdos. Você vai poder comprar também se vale ou não a pena investir tanto em mídia paga.

A partir da sua análise de SEO,  dados podem ser utilizados como uma alavanca para o seu crescimento à medida que você passa a cobrir as ações que seu concorrente não cobre ou até superá-lo em alguma outra estratégia.

A evolução do SEO

Com o grande fenômeno da internet, a quantidade de informações e dados gerados na web começou a crescer bastante, assim como a necessidade de organizá-los. 

Por conta disso, começaram a surgir os mecanismos de busca e com eles, as primeiras eras do SEO.

Antes era fácil indexar e ranquear a sua palavra-chave na internet, porém com o aumento do número de sites, houve a necessidade dos mecanismos ficarem mais sofisticados e entenderem melhor quais resultados eram de fato mais relevantes e úteis para quem estava fazendo a pesquisa. 

Pegamos de base, em especial os critérios do Google, por ser o buscador mais usado hoje em dia. Criado por Larry Page e Sergey Brin, em 1998, tinha como principal foco alguns critérios para dar origem a uma classificação para mostrar os melhores resultados, ou seja, aqueles mais relevantes para o que a pessoa pesquisou. 

E desde então ela sofreu várias alterações para aprimorar os resultados de busca para os usuários.

A evolução foi tanta que antes, apenas trabalhar a frequência de palavras-chave e backlinks já era o suficiente. 

Contudo, hoje há outros critérios que pesam mais na hora de rankear uma página no site, pois o processo precisou ser aprimorado, já que foram achados alguns problemas com essas práticas antigas de SEO, como o black hat, keyword stuffing e link farms. 

O foco passou a ser na relevância do resultado, focadas mais na experiência do usuário e menos nas questões técnicas na página. O que mais informa, educa e entretém. Qualidade acima de quantidade.

Como funciona hoje?

Agora o SEO busca e ranqueia melhor aquelas conteúdos com maior qualidade. Isso porque os mecanismos de busca tem como objetivo entregar uma experiência mais individual e personalizada, com base na localização e buscas anteriores do usuário, como por exemplo.

A palavra-chave, ou Keyword (KW) em inglês, é o principal instrumento de pesquisa e posicionamento de um site. Por isso, o SEO é tão focado em cima dela.

A KW é um termo ou expressão, composta por uma ou mais palavras, que resume o tema principal de um conteúdo e representa a forma como o usuário busca por sua dúvida ou interesse.

Através disso, é possível identificar as ideias e temas mais relevantes para o seu negócio. O objetivo de usar as palavras-chaves certas e com estratégias de SEO, é fazer com que seu conteúdo seja bem ranqueado e, como resultado, apresentado nas primeiras posições do Google.

Por isso, foque na experiência e entrega satisfatória do que seu lead ou possível cliente está procurando, conectando claro, a solução da sua empresa de alguma forma a este conteúdo.

Estratégias para otimizar seu SEO e começar hoje!

#1 Identifique suas palavras-chave

De nada vai adiantar se você trabalhar em cima de conteúdos e palavras-chave que não estão alinhadas com o seu negócio, e nem com o que seu público de interesse busca. 

Faça uma análise do seu site e do seu negócio, de modo a identificar quais são os termos que fazem maior conexão com o mesmo. Aquelas palavras que têm relação com a sua empresa e a conecta com o mercado.

#2 Configurações no seu site

Depois disso, verifique se suas palavras-chave principais estão presentes e indexadas de maneira correta. Além de certificar se o seu site é mobile friendly, afinal a maioria dos usuários hoje usam um dispositivo móvel.

E é importante acessá-lo via dispositivos móveis com facilidade e uma boa navegabilidade, tendo uma boa experiência ao acessar sua página, loja, suas publicações.

Atente-se também para o fato de que seu site é seguro e está com as certificações em dia. 

Por último, mas não menos importante, a velocidade de carregamento do seu site. 

#3 Inbound Marketing 

Agora que você já tem suas palavras-chave bem definidas, é hora de focar na produção de conteúdo para atender e abranger as buscas dos seus leads.

Tenha uma constância e planejamento estratégico para produzir conteúdos que utilizem suas palavras-chave para educar e converter leads.

Trabalhe conteúdos que estão dentro do seu campo de atuação, do seu segmento, que mostram a sua autoridade com o que você trabalha – sendo produto, serviço ou experiência que sua empresa entrega.

Conclusão

E agora o que você está esperando para aprimorar suas ações de SEO?

Estude e analise as palavras-chave que são oportunidades para sua empresa e mãos na massa.

Após fazer isso, se reúna com sua equipe de marketing para montar um planejamento estratégico de conteúdo, respeitando todos esses pontos apresentados.

Assim, com constância e análises periódicas, é possível otimizar sua captação e conversão de leads, assim como o seu posicionamento nos mecanismos de busca, fortalecendo assim sua presença online.

E o que achou do conteúdo? Para saber mais sobre estratégias de marketing e vendas, confira nossos outros artigos aqui no blog.

Aprenda tudo sobre outra estratégia que escala vendas e muito mais aqui em Saiba tudo sobre Programa de Indicação e seus 5 pilares.

Artigos relacionados