Fidelizar clientes: a melhor estratégia para ter clientes sempre

Fidelize os clientes!

Entenda tudo sobre como usar um programa de indicação para fidelizar seus clientes

Fidelizar clientes é o desejo de todo negócio.

Ter clientes felizes e satisfeitos com sua marca é sinal de que a experiência entregue cumpriu ou até superou as expectativas criadas pelos mesmos.

Assim, de maneira automática, já mostra que as pessoas acreditam na sua solução. Como consequência, sua empresa se mantém.

Se essas não são razões suficientes, espera que tem mais!

Os motivos para investir na fidelização dos seus clientes não param por aqui.

Muitos já conhecem a famosa afirmação de Philip Kotler, considerado o pai do marketing. Sendo assim, sem novidades quando alguém faz referência à famosa frase: “conquistar um novo cliente custa de 5 a 7 vezes mais que manter um atual”. 

Por isso, os esforços de toda sua empresa devem ser em não só conquistar novos clientes de forma recorrente, mas também manter os que já foram convertidos. Ou melhor, fidelizar esses clientes já conquistados.

Existem vários meios para fidelizar um cliente, pois depende do seu segmento e do seu modelo de negócio.

Porém, neste artigo você vai aprender como aplicar uma estratégia – não tão inédita assim – mas fortemente eficaz, que serve para qualquer tipo de empresa.

E se você já possui seu Programa de Indicação ou já ouviu falar…

Venha entender mais sobre a fidelização de clientes e como usar um programa de indicação como a melhor estratégia para manter seus clientes para sempre. Continue sua leitura.

Em qual etapa se encaixa a fidelização de clientes?

Antes de tudo, existe uma concepção a ser trabalhada.

A fidelização do cliente é dever de todos os departamentos da empresa.

Por conta disso, a cultura e os objetivos do seu negócio precisam estar voltados para fidelizar clientes também, tanto quanto conquistar outros novos.

Isso porque, todos os processos colaboram para a experiência final de quem adquire o seu produto ou serviço.

Em especial quem está “na linha de frente”, em comunicação direta, tem que se preocupar em sempre buscar construir um relacionamento desde o primeiro contato com o cliente.

Então, afinal, em qual etapa se encaixa a fidelização de clientes?

A resposta é: em todas!

Todo e qualquer contato com o cliente, colabora para isso, mesmo muitos direcionando o foco da fidelização depois de converter o lead.

Sendo assim, desde a primeira etapa do funil é importante zelar para que a experiência do lead seja boa.

Depois da conversão e do lead passar pelo fundo do funil, vêm a etapa mais importante e rentável, mas muitos não se atentam para isso.

A partir do momento que o lead vira cliente, ele tem um grande potencial de comprar novamente da sua empresa, mas também de trazer outros novos clientes e leads qualificados.

O por quê das indicações

Agora que você sabe a importância de fidelizar os clientes, vamos entrar na estratégia para conseguir isso de maneira automática: explorando as indicações.

As indicações fazem parte da nossa existência a mais tempo do que podemos imaginar.

Antes, usávamos indicações para sobreviver. A indicação do melhor lugar para se esconder de predadores, a melhor arma para caçar…

Nos tempos de hoje, claramente houve uma mudança dos motivos que indicamos. 

Contudo, nada muda o fato de que indicar está intrínseco à interação humana. Somos geneticamente programados para indicar, como sugere John Jantsch, no seu livro Máquina de Indicações.

Quando gostamos de algo, indicamos naturalmente para pessoas próximas ou aqueles que podem precisar da mesma solução que encontramos.

Para fazer referência a Kotler mais uma vez, o próprio afirma que o ponto de vista dos amigos chegam a sobrepor a preferência pessoal e às ações de marketing das empresas em geral.

Com certeza, você já comprou ou assinou algo porque algum amigo te recomendou, ou até mesmo por ter visto recomendações na internet, ou ouvir algum influencer que você se identifica falando bem daquele produto ou serviço.

De todo modo, as indicações estão no nosso dia-a-dia e possuem um grande impacto nas nossas decisões de compra.

Há várias pesquisas que comprovam isto. Uma delas é do Instituto Nielsen, o qual atesta que 77% dos consumidores se sentem impulsionados a comprar um novo produto quando os descobrem por meio da recomendação boca a boca.

Como fidelizar clientes com Programas de indicações 

As pessoas gostam e têm o costume de compartilhar as boas experiências que tiveram. Isto se torna mais notável ainda quando se trata de empresas. 

Com tudo isso em mente agora, você deve estar se perguntando: “ok, mas como faço para aplicar uma estratégia de indicação?”

Aqui está a resposta: com um programa de indicação para a sua empresa.

O Programa de Indicação é o próprio marketing de indicação na prática.

Sendo assim, todos os benefícios das indicações, são automaticamente passados para a sua estratégia.

Antes de qualquer ação, descubra quem são os seus embaixadores, isto é, quais dos seus clientes da sua base hoje estão mais satisfeitos com sua empresa e estão propensos a te indicar. Este será o primeiro passo para começar sua jornada no mundo das indicações.

Desta maneira, agora falando de maneira prática, o programa de indicação possui três pontos principais que mostram as suas vantagens acima de outras estratégias.

Primeiro que esta tática transforma as indicações orgânicas, ou seja, que sua empresa já recebe normalmente, em indicações recorrentes, as quais acontecem com certa frequência. 

Além disso, criar um programa de indicação potencializa o alcance das suas ações de marketing e vendas. 

O terceiro ponto é que a estratégia que deixa as pessoas indicadas mais propensas adquirirem seu serviço ou produto mais rápido, assim como incentiva cada vez mais clientes a indicarem sua marca.

A partir disso, é possível começar a entender quais os resultados práticos de ter um programa de indicação na sua empresa. 

Porém, ainda existem os benefícios intrínsecos que o acompanham, aqueles que vêm junto com as indicações que já abordamos várias vezes aqui no nosso blog.

Antes de montar o seu próprio programa de indicação, siga os cinco pilares que vão estruturar todas as suas campanhas:

  1. Peça indicações aos seus clientes
  2. Facilite as indicações dos mesmos
  3. Recompense as indicações feitas
  4. Seja transparente em todos os processos
  5. Divulgue suas campanhas de indicações
    .

Ao implementar cada etapa, o passo seguinte é criar suas campanhas de indicação e criar processos para metrificar, ou seja, acompanhar os números e resultados de cada uma.

Assim, seu programa de indicação poderá rodar no automático e ainda ser aprimorado cada vez que for preciso, pois você estará analisando cada etapa.

Conclusão

Fidelizar seus clientes pode ser a chave para a escalar e expandir o seu negócio hoje.

Por isso, invista em estratégias para fazer que a fidelização dos seus clientes seja automática na sua empresa, assim como vender.

Além disso, a criar o seu Programa de Indicação, lembre-se que este deve ser institucional e perene. 

Isto é, fazer realmente parte dos processos da sua empresa como um todo; e manter sempre uma constância de campanhas e divulgação, pois deste modo as pessoas não vão se esquecer de indicação, muito menos dos benefícios que a sua marca proporciona.

Agora você já está preparado para aplicar estratégias para aumentar a captação de leads qualificados na sua empresa.

O que achou do conteúdo? Ficou alguma dúvida? É só vir bater um papo com a gente!

– – –
E você que não tem um Programa de Indicação ainda, entenda mais como criar um programa de indicações para sua empresa neste artigo: Programa De Indicações: Tudo O Que Você Precisa Saber, e conquiste um funil de vendas muito mais inteligente!

(Artigo atualizado em 17 de fevereiro de 2021)

Artigos relacionados