As principais estratégias de vendas para aplicar nesta pandemia de COVID-19

Momentos difíceis pedem adaptação e exigem que empresas se reinventem 

Boas estratégias de vendas devem ser flexíveis e assertivas.

Desta maneira, não importa qual seja a situação ou objeção, sempre haverá um modo de vender.

Em especial em tempos difíceis como o que estamos vivendo hoje por conta do COVID-19, muitos negócios tiveram que fazer muitas adaptações para continuar vendendo e manter-se ativos no mercado, apesar de todas as diversidades.

Por conta da pandemia, empresas do mundo inteiro foram impactadas negativamente. Raros casos se mantiveram ou até aumentaram suas vendas; mas em grande maioria, muitas se viram na situação de ter que encerrar suas atividades por completo.

Sendo assim, nem toda estratégia valerá para qualquer empresa. Antes de tudo, é preciso ter uma consistência de marca e um objetivo principal para focar os esforços, assim você saberá qual ação vai funcionar e qual o melhor modo de atuar.

O cenário não se mostra muito positivo. De acordo com uma pesquisa da Gente, 7 em cada 10 consumidores deixaram de fazer alguma compra em função da pandemia. Além disso, entre os brasileiros que acreditam que, em 2021, a situação da pandemia será melhor, apenas 37% deles apostam em uma melhora na economia do país

Porém, mesmo se você tiver sido muito afetado pela devastação do vírus, ainda há esperanças.

Em  questão de estratégia de vendas, qual a melhor maneira de vencer os novos desafios e lidar com as mudanças da nova realidade em que nos encontramos? Continue sua leitura e confira!

O segredo está na conexão entre soluções

Não é nenhuma novidade que nesta pandemia o meio digital ganhou destaque exclusivo e que a Internet por sua vez se tornou essencial para minimizar os danos causados pelo vírus do Covid-19.

A rotina das pessoas mudou completamente – e até de uma maneira bem brusca, podemos dizer. Agora a maioria passou a trabalhar, estudar e se entreter em casa. Dentro disso, cresce de modo exponencial o interesse nas buscas e compras na internet.

Sendo assim, as vendas passam a ser quase tão somente à distância, online e longe das condições normais.

Por conta disso, muitos negócios tiveram não só que se adaptar para essa nova dinâmica, mas também aprimorar suas tecnologias e abordagens para ter sucesso em vendas.

Para dar um exemplo, uma estratégia de vendas para muitos ainda inusitada, são as vendas por indicação.

Isso porque, a indicação, além de cortar caminhos para o fechamento de uma venda, ainda transmite a segurança que seu cliente precisa nesse momento.

Desta maneira, a indicação dá a garantia de que comprar de você será um bom negócio e de que não haverá perda tempo ou de seus recursos, como teria em uma condição de compra normal ao se desgastar tanto para encontrar o que precisa.

O segredo então está por trás da conexão entre as soluções encontradas no mercado. É isto que o consumidor de hoje busca. 

Por isso, o foco passa a ser em sanar as dores e problemas que um público em específico tem, ao invés de empurrar seus serviços e produtos para o primeiro que aparecer. 

Quais são as principais estratégias de vendas para aplicar nesta pandemia?

Como falamos acima, ainda há esperanças para ter sucesso nas suas estratégias de vendas.

Podemos então destrinchar agora as principais estratégias para direcionar o foco da sua equipe de vendas. Confira a seguir quais são as 4 (quatro) estratégias principais que separamos para você e boa sorte.

Vamos lá?

#1 Aposte na digitalização 

Apesar de parecer batido, é sempre bom reforçar.

Sem poder nos encontrar fisicamente, é preciso adaptar todos os processos da sua empresa para o meio digital e online. Desde reuniões até processamento de dados, ter a agilidade, automação e centralização que as ferramentas digitais hoje proporcionam fará a total diferença.

Porém, com essa adaptação também vêm em conjunto algumas questões legais e de segurança. Invista na segurança dos dados da sua empresa e acessos restritos. Além disso, atente-se para estar de acordo com a nova Lei Geral de Proteção de Dados.

Saiba tudo sobre a LGPD no nosso artigo: LGPD: O Que Você Precisa Saber Para Se Adequar

#2 Foco na segmentação

Outro ponto a se reforçar é a segmentação máxima das suas ações de marketing e vendas.

Vender para a pessoa certa no momento certo é a chave para ter sucesso em vendas neste momento. 

Isso porque você não desperdiça recursos que já são tão escassos e ainda leva a solução da sua empresa para quem realmente está precisando dela.

Se conectar com seu público e mostrar que você está aqui para fazer a diferença e resolver os problemas que podem ter, fará a diferença na hora da sua abordagem de vendas e transmitirá mais autenticidade. 

#3 Faça benchmarking 

Benchmarking nada mais é do que o processo de busca e avaliação das melhores práticas na empresa, visando conseguir melhores resultados. Nisto consiste em analisar a sua empresa em relação à concorrência, identificando o que estão fazendo de melhor.

Por isso, busque desenvolver pesquisas com certa frequência, discuta ideias, analise bem seus concorrentes, assim como o seu mercado de atuação.

Além disso, vale a pena se conectar com parceiros também, a fim de formar uma verdadeira comunidade em que outras empresas possam colaborar para a divulgação da sua marca e potencializar suas vendas.

#4 Vendas por indicação

Por último, aposte em uma abordagem premium, a mais otimizada e com poder de escala. 

Estamos falando do uso das indicações para vender. 

Esta é uma estratégia que usa as indicações dos seus próprios clientes para conseguir alcançar outras pessoas, de maneira mais natural e assertiva possível.

Podemos dizer que as indicações são como uma ferramenta dentro da lógica do Nudge. Esta, dentro da economia comportamental, consiste na arquitetura da escolha, na qual ocorre a organização do contexto no qual as pessoas tomam decisões, a fim de influenciá-las de forma previsível e mais “amigável”.

Isso difere as indicações totalmente daquele tipo de marketing invasivo. 

No livro Nudge o empurrão para a escolha certa podemos ver que: “Uma cutucada ou orientação é qualquer aspecto da arquitetura de escolhas que altera o comportamento das pessoas de maneira previsível sem proibir nenhuma opção nem mudar significativamente seus incentivos econômicos. Para ser considerada uma mera cutucada ou orientação, uma intervenção deve ser fácil e barata de evitar. As cutucadas não são ordens.”

Assim fazem as indicações. Usam a confiança do seu cliente para influenciar positivamente outras pessoas a conhecerem as soluções do seu serviço ou produto. 

Deste modo, você conquista de maneira escalável leads altamente qualificados e ainda conquista um menor ciclo de vendas, pois a pessoa indicada já chega em você mais propensa a concretizar a compra.

Esta estratégia se sistematiza ao montar um programa de indicações para a sua empresa, o qual se transformará em mais um canal de vendas automático.

Para saber mais sobre Programas de Indicação leia o artigo: Programa De Indicações: Tudo O Que Você Precisa Saber

Gostou das estratégias? Qual você vai aplicar primeiro nas suas vendas?

Se quer ver na prática como aplicar as vendas por indicação, fale com nossa equipe para tirar todas as suas dúvidas e dar o seu primeiro passo na otimização das suas vendas.

Artigos relacionados