Do Orgânico ao Escalável

E o Marketing de Indicação ataca de novo!

 

Que o Boca a Boca está presente desde o nascimento da sociedade, todos já sabem.

Porém, o fato de que ele pode ser usado como estratégia de acesso ao mercado, todos esquecem.

O Marketing de Indicação, também conhecido como Marketing Boca a Boca, é uma técnica que traz diversos benefícios para as empresas. Quando ele é idealizado justamente como uma estratégia de acesso ao mercado, os resultados são surpreendentes.

Agora você pode conferir seu impacto.

Este artigo vai tirar as suas dúvidas sobre o que o Marketing de Indicação pode fazer e se vale a pena o investimento.

 

Veja como a PetiteBox conseguiu aumentar suas conversões usando um programa de indicação.

 

A caixinha especial

A PetiteBox atua como um Clube de Assinatura para gestantes e bebês. Seus clientes recebem no conforto de seu lar uma caixinha com produtos que auxiliam mães de todo o Brasil.

São ofertadas caixinhas com produtos de qualidade garantida: marcas famosas no mercado, 50% mais acessíveis do que é ofertado nas lojas convencionais.

A empresa é um e-commerce e todo o seu processo de vendas é 100% online. As mães ganham a chance de ter contato com os melhores produtos para seus filhos no conforto do seu lar e sem desembolsar muito por isso.


“É um presente para você mesma!” – Felipe Wasserman, CEO da PetiteBox


Primeiro, a mãe, ou futura mamãe, deve escolher um dos seis planos disponíveis, que vão de Mensal, Recorrente e até caixinhas únicas. Depois, ela só precisa esperar a chegada dos produtos na sua casa e fazer bom proveito.

Além disso, é possível também adquirir Caixas Especiais: kits temáticos diversos que podem ser comprados para dar de presente a pais e mães.

São produtos selecionados especialmente para cada faixa etária. São ofertados livros, itens de higiene, saúde pessoal, roupas e muito mais.

Há caixinhas feitas para todas as etapas: de gestante até para crianças de 5 anos. A empresa vem ganhando bastante destaque no ramo!

 

O orgânico

Agora vamos dar uma olhada em como era o processo de Marketing dentro da PetiteBox.

 

A empresa sempre prezou por um contato mais direto e pessoal com seus clientes. Por isso, sua comunicação sempre foi mais pessoal, utilizando blogueiras e influenciadores para conquistar maior proximidade com o público.

Por essa razão, os investimentos de marketing eram basicamente em mídias sociais, influenciadores e uma pequena parte em anúncios no Google.

 

Parece ok, não é mesmo?

 

Mas os empreendedores da empresa não se deram por satisfeitos. Perceberam que o volume de indicações por parte dos clientes era grande. Dentro disso, viram uma oportunidade de crescimento e decidiram dedicar-se a ela.

Contudo, encontraram um empecilho.

Antes da BuzzLead, tinham uma ferramenta de indicações interna no próprio sistema da empresa. Era tudo manual e não supria o grande volume das indicações.

Organizar e gerenciar todas as informações do processo era um desafio. Para alcançarem o próximo passo rumo ao crescimento, precisariam solucionar essa dor.

 

Dois fatos foram decisivos para a mudança na empresa:

  • O buzz da PetiteBox era totalmente orgânico, ou seja, as indicações já vinham naturalmente
  • Desde o início os empreendedores acreditavam no poder do boca a boca

“O caminho é esse!” – afirma Felipe Wasserman sobre o Marketing de Indicações


A PetiteBox já tem um histórico com o Marketing de Indicações e acreditou que esse era o caminho.

Decidiu então apostar no Programa de Indicações da Buzzlead.

 

O escalável

Deixar seus clientes na mão não dá né?

 

Por isso, utilizar plataformas para ajudar a gerir dados e automatizar processos sempre é uma boa escolha.

Após a implementação do programa de indicações com a BuzzLead, o sistema de indicações ficou mais organizado e o processo mais claro, tanto para a PetiteBox quanto para seus clientes.

Isso potencializou o volume de indicações, melhorou o contato com os clientes indicados e ainda otimizou o processo de conversão. 

As estratégias escolhidas foram as seguintes:

  • Ao finalizar uma compra, o cliente já é direcionado para a página do programa de indicações, na qual o cliente indica um amigo(a) por e-mail ou WhatsApp;
  • A PetiteBox também envia e-mails marketing falando sobre seu programa de indicações, com o link de indicação já inserido;
  • E ainda colocou no final de todos os e-mails um CTA (Call To Action) para o programa de de indicações.
mensagem_com_link_indicador
Exemplo de mensagem com o link indicador

Em apenas um mês conquistou 190 indicações e 15 conversões, somente aplicando o Marketing de Indicação.

A sua taxa de conversão então foi de 8%. Quase 8x maior que a taxa média de conversão brasileira em E-commerces.  

calculo_taxa_de_conversao

Este fato, no caso da PetiteBox é algo notável, vez que a empresa possui um modelo de vendas recorrente.

O que antes era orgânico, agora tornou-se escalável.

Resultado?

A PetiteBox antecipou e acelerou seu crescimento com a ajuda do Marketing de Indicações.

Percebe-se por fim que uma das melhores opção de investimento é explorar as indicações. Isso porque, os clientes da empresa têm mais autoridade para gerar confiança em seus amigos do que qualquer meio publicitário.

Faça como a PetiteBox: transforme seus clientes em seus melhores vendedores. O poder do Marketing de Indicações pode te surpreender.

 

Quer escalar suas vendas? Vamos fazer isso juntos!

Solicite uma demonstração.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *